terça-feira, 27 de julho de 2010

Essa tal democracia...


O judiciário da "democracia à brasileira" com a implantação dos tribunais de pequenas causas em aeroportos, oficializou a divisão da sociedade em castas.
 
Contamos agora "graças" a atitude criminosa do judiciário da "democracia à brasileira" DUAS categorias, a minoria que toma avião e o resto da população.
 
Escolas Continuam Precárias, Hospitais Permanecem Abandonados, mas para o judiciário da "democracia à brasileira" a elite que utiliza avião é a grande "prejudicada".
 
A pressão para instalação dos "juizados especiais" em aeroportos, veio de dentro do congresso, do judiciário e do empresariado abastado  em detrimento da população.
 
A elite do judiciário, do congresso e do empresariado não anda de ônibus, na ausência de avião faz translado com carro alugado e motorista.
 
O Brasil é um País rodoviário e os terminais estão em um estado lastimável, falta ônibus, estrada e o banheiro é pago. Mas para o judiciário o "caos" é somente aeroviário.
 
Na rodoviária de Brasília é proibida venda de bebida alcoólica, já no aeroporto a "cachaça" é liberada. É a diferença entre elite aeroviária e plebe rodoviária.
 
Apesar da atitude delituosa do judiciário da "democracia à brasileira", NENHUM dos três midiáticos candidatos Dilma Serra ou Marina, vulgos @dilmabr @silva_marina @joseserra_ emitiram palavra sobre a questão. Mas continuam "twitando".
 
A Organização dos Achacadores do Brasil, conhecida como OAB, sempre atenta a seus interesses corporativistas, não manifestou silaba sequer sobre o crime cometido pelo judiciário da nossa combalida "democracia à brasileira".
 
Enquanto a plebe rodoviária vai sendo discriminada pelo judiciário desta "democracia à brasileira", os "twiteiros" @dilmabr @silva_marina @joseserra_ , a alcunha dos  candidatos midiáticos Serra, Dilma e Marina, vão debatendo importantíssimos assuntos como olimpíadas, copa... enquanto a nação afunda.
 
Não houve nota na mídia sobre o crime cometido pelo judiciário da "democracia à brasileira" contra a constituição. Não é questão partidária então não "repercute".
 
A única manifestação recente de um congressista sobre o sistema de transporte foi de Álvaro dias sob o pseudônimo de @alvarodias_ no "tuite", reclamando ter ficado "preso" 50 minutos no aeroporto.
Justo um senador a quem cabe a prerrogativa exclusiva de fiscalizar, julgar e punir o poder judiciário na "democracia à brasileira".
 
Tribunal de Pequenas Causas é destinado a facilitar o acesso da população carente na defesa de seus direito e não posto de reclamação da elite abastada, para isso tem o decon, o procon...
 
Criou-se na "democracia à brasileira" uma sociedade canalha, conivente com um judiciário que arroga contra a lei, o direito de legislador e executor, que não lhe cabe.
 
O criminoso ato do poder judiciário da "democracia à brasileira" com a instalação de juizados especiais e tribunais de pequenas causas em aeroportos é uma escarrada na constituição e isto dá nojo.
 
O fato é que estamos (por omissão), restaurando na "democracia à brasileira" o imperial "poder moderador" criando o conceito de Justiça Para Poucos. 
 
Pedro o primeiro; criou no império nem tão "à brasileira", o poder moderador. E exercia-o absolutamente sobre os outros três. O atual judiciário da atual "democracia à brasileira" está ressuscitando-o em seu próprio benefício.
 
Haja S...
 
CãRiùá TaTaRaNa
 

Um comentário:

Thata Cari disse...

Realmente parece um despropósito frente a tantos problemas nunca resolvidos no país.
Excelente desabafo.